terça-feira, 31 de março de 2009

Plano para dois dias na Linha do Tua


São muitas as pessoas que pretendem conhecer a Linha e o Rio Tua de perto. Os pedidos de informação chegam quase diariamente, vindo de pessoas a título individual ou de grupos. A ideia é sempre a mesma: descobrir as belezas de uma paisagem única prestes a ser destruída.
Aqui fica mais uma achega:
"Este e-mail vai no sentido de o questionar sobre o que devo assegurar para uma caminhada de dois dias na linha do Tua, sendo que partirei do Porto no Inter-Regional que chega ao Tua às 9.57h e queria chegar a Mirandela por volta das 16h/17h do dia a seguir.

Que recomendações quanto ao percurso e etapas, material, locais de pernoita ao ar livre?"
Antes de responder às questões, há factores que condicionam as respostas e que seria importante conhecer. São disso exemplo a preparação física de cada um e as exigências em termos de equipamento para pernoitar (e o seu equivalente em peso a transportar).
Partindo do princípio que as pessoas não estão habituadas a grandes caminhadas; não estão dispostas a um grande esforço; não pretendem transportar consigo muito peso; têm condicionantes de horários; esquematizei o seguinte:


  • quatro etapas: a primeira, para fazer a pé, de 15,6 km de Foz-tua a S. Lourenço; a segunda, para fazer a pé, no segundo dia, de 6,6 km, entre S. Lourenço e Brunheda; a terceira, de taxi, para apanhar o Metro no Cachão, até Mirandela (4.ª etapa).
  • Assim, é percorrida toda a extensão de Foz-Tua a Mirandela (com 21,2 km a pé).
  • A distribuição poderia ser diferente não fosse a condicionante de estar às 16/17h em Mirandela.
  • A primeira etapa, mesmo com algum peso faz-se muito bem e não tem limitações de horário, podendo ser feita nas calmas.
  • O melhor lugar para pernoitar ao longo da linha, é o apeadeiro de S. Lourenço (mais concretamente nas Caldas): é servido por uma estrada alcatroada, tem água potável, tem água quente para banho (Caldas de S. Lourenço); tem bons lugares para montar tendas; tem mesas; tem locais onde se pode dormir, mesmo sem tenda; tem um bom hotel a poucos quilómetros(!), etc.
  • A caminhada do segundo dia é muito curta, mas não dá para fazer mais e conseguir apanhar o táxi (não se espera na estação, mas sim junto ao cruzamento do caminho da estação com a estrada nacional, a algumas centenas de metros da linha, em direcção à freguesia de Brunheda).
  • No Cachão abandona-se o táxi e apanha-se a automotora até Mirandela.
  • Em Mirandela ainda dá para comer um bom almoço, passear e descansar.
Recomendações:
  • Faz muito calor no vale, é necessária água e protecção para a cabeça;
  • Um bom calçado é aquele que é bem ajustado ao pé, mas rijo. O calçado maleável não é bom para caminhar sobre as travessas e maça muito os pés;
  • No trajecto Foz-Tua a Brunheda só há sinal de telemóvel (Vodafone), em dois ou três locais (ver recomendações para a 1.º Etapa aqui);
  • Depois de fazer o trajecto é conveniente mandar um testemunho para este Blogue (texto e imagens. Estou a brincar :-)).
Contacto do Hotel Rural Flor do Monte (Pombal de Ansiães) : 351 278 660 010
Táxi, para alguma emergência: 278 617351 / 964054167 / 966796765


Maio de 2011
Novos horários aqui

7 comentários:

aa disse...

E aqui está uma postagem de autêntico serviço público...! Melhor do que isto era impossível...!

Um bem haja pela sua grande dedicação e excelente divulgação e defesa da Linha do Tua...
Cumprimentos,

AA

JPimenta disse...

porque motivo fizes-te a viagem de Taxi ?
De resto o blog está excelente. Parabens

FF disse...

Boas pessoal,

Devo dizer que no fim de semana prolongado fiz uma visita a trás dos montes com o fundamento de conhecer a Linha do Tua. Fiz o troço São Lourenço - Foz do Tua e depois outra vez para cima. Passei a noite em São Lourenço. São 15km lindissimos com paisagens incriveis que jamais esquecerei. São imagens que guardo em minha memória. Não há palavras para descrever essas imagens. E fico com uma mágoa enorme que este lugar seja destruido, e com ele toda a sua história, vivências, e sobretudo a sua riqueza natural. Mais tarde não passará de memórias. É com muita frustração que vejo destruirem parte do nosso património que deveria ser aproveitado de outra forma. Não se deveria deixar cair esta linha no esquecimento. Tenho fotos tiradas que poderei futuramente enviar-vos. E dou desde já os parabéns pela criação deste blog. A LINHA É TUA! , mas se me permitem A LINHA É NOSSA!

Mário Alves disse...

Olá, boa noite.
Estou deveras interessado em percorrer a Linha do Tua a pé. No entanto, há falta de companhia, estou a pensar fazê-la sózinho. Neste sentido, e uma vez que tem feito a grande maioria das suas caminhadas nesta condição, gostaria de saber a sua opinião, sobre se haverá algum tipo de dificuldade para mim, que não conheço a zona, em o fazer também sózinho. Gostaria também de saber se há alguma hipótese de fazer o percurso completo a pé, durante vários dias.
Um grande abraço e obrigado por tão nobre luta por uma terra há muito abandonada por quem de direito. Agora que temos novas caras à frente dos nossos destinos, talvez seja altura de intensificar a luta. Estarei disponível, dentro do possível, para ir à luta.
Fique bem.

Mário Alves

Anónimo disse...

BOAS AMIGOS

Estou a mandar um apelo para
reunir pessoal para fazer uma caminhada pela linha do tua-mirandela interessados contactar o e-mail:ricardoc.oo27@gmail.com

ricardo oliveira

RICARDO OLIVEIRA disse...

boas amigos

vou fazer uma caminhada entre tua mirandela na primavera,gostava que me enviasse passo a passo dos kms,dos apeadeiros,onde dormir tomar banho entre outras coisas que me possam facultar... agradeço a vossa atençao obrigado ricardo oliveira ricardoc.oo27@gmail.com

NG disse...

Quero em primeiro lugar agradecer a informação útil que muito ajudou no planeamento da nossa caminhada. Apenas 1 extra/actualização: os últimos 3km, em direção à foz, já não existem e a passagem está bloqueada (uma paisagem muito triste...). È preciso a partir daí subir para o Fiolhal e depois descer para a estação da Foz do Tua. Algo que aumenta bastante a distância (e o cansaço pela subida mesmo no fim...). No nosso caso foram mais uns 5-6km.
Podem sempre ligar ao táxi que trabalha para a CP e pedir para vos apanhar no Fiolhal (não sei o custo, mas não será muito). Se descerem à estação da Foz do Tua, cortem caminho pelas vinhas pois pela estrada a volta é enorme.