quinta-feira, 16 de abril de 2009

The Tua Railway


Aqui fica uma apresentação em PowerPoint sobre a Linha do Tua. Não é trabalho meu, mas como tem algumas fotografias minhas que ninguém pediu, não me parece mal divulga-la.

Nota: pare ver a apresentação em ecrã completo, basta dar um click no segundo botão a contar da direita na pequena barra que aparece por debaixo das imagens, (icon com um pequeno ecrã).

7 comentários:

JORGE DELFIM disse...

Olá Anibal. Fizeste bem colocar esta apresentação. também tem algumas fotos minhas.
pelo menos podiam ter colocado o nome dos autores das fotografias no final da apresentação.

Cumprimentos

Jorge Delfim

Mario disse...

Caro Anibal

O ultimo slide faz referencia às fontes e ao alinhaetua


Tudo o que for feito pela linha e vale do tua enquanto isso puder influenciar a decisão da sua destruição ou não, penso que é de louvar.

Lamento é atitude de alguns que estão à espera da "desgraça" para depois virem vangloriar-se de terem o ultimo bilhete, ou fotos antigas ou até um filme sobre a linha do tua para passarem nas televisões.. como a desgraça que aconteceu.

Mais uma vez permita-me que o felicite pelo seu trabalho , pela sua coragem e pela sua sensibilidade. Os vindouros lhe agradecerão .
cumprimentos

mario sales de carvalho

Mario disse...

Ao reler verifiquei que podem ter ficado dúvidas

como sabe nem eu, nem ninguém do grupo tem algo a ver com este vídeo

cumprimentos

mario

Caminheiro disse...

Ok Mário
Está esclarecido. A apresentação está completamente dentro do espírito do Blogue e eu estaria interessado em divulgá-la.
Aproveito também para agradecer a publicidade que tem feito a este espaço e que tem trazido bastantes visitantes virtuais e também reais, à Linha do Tua.
Em grupo falamos mais alto.
Um abraço Mário
Um abraço Jorge

´pulga da areia´ disse...

Meus caros,

Peço desculpa por não identificar um por um os autores de algumas fotos deste PP, mas pareceu-me que prejuducaria a estética e a legibilidade; por isso citei globalmente no final os SITES de onde foram copiadas. A maioria são minhas, mas a minha reportagem era apenas de dentro para fora, faziam falta vistas da LRV vistas de fora no percurso. A intenção, de qualquer forma, era colocar o PP no slideshare par dar mais visibilidade ao Tua. Penso, de qualquer forma, que há sobejas formas de proteger fotografias contra COPIAR ou GUARDAR, não recorrendo a esses processos elas estão na net como domínio público.

Mário R.

Xo_oX disse...

Mario R, estamos completamente em sintonia quanto à defesa da Linha do Tua, no que diz sobre a protecção das fotografias, estou em completo desacordo. Seria uma mina se tudo o que está na Internet fosse do domínio público! Se eu deixar o meu carro na rua sem o fechar à chave, não passa a ser público por isso.
Basta abrir as fotografias no Flickr e verificamos que junto de quase todas (incluindo as minhas) está escrito "© Todos os direitos reservados".
Não faço disso um cavalo de batalha e tenho cedido fotografias minhas quer ao MCLT quer ao COAGRET, sempre que têm sido necessárias e me têm pedido. Agora mesmo acabei de pedir autorização para "copiar" uma reportagem de um grupo de pessoas que fez um percurso na linha e que gostaria muito de colocar aqui (espero que me respondam).
Este assunto preocupa-me visto que tenho uma "vida" muito intensa na Internet e esforço-me por respeitar o trabalho de toda a gente.
Parabéns pelo Blogue "O Livro de Areia". Já há algum tempo que tenho uma ligação para ele aqui na margem à direita.
Cumprimentos.

Mário disse...

Agradeço os parabéns, e retribuo evidentemente - sou seguidor do seu! Quanto à cópia de material desprotegido, a questão moral é muito polémica; eu por mim sei que tudo o que coloco online está à livre disposição de quem quiser - por isso não coloco fotos de mim próprio, de minha casa, textos íntimos, etc.. Desidério murcho sintetiza muito bem o que penso sobre o assunto:

"Não é verdade que usar sem pagar o que alguém se esforçou por produzir seja sempre imoral. Depende das circunstâncias. É imoral quando 1) colocamos em risco a viabilidade económica de uma vida dedicada a produzir isso que consumimos ou 2) somos free-riders, isto é, só podemos consumir de borla porque outros pagaram."

Não usei as fotos para outro fim senão aquele que levou à sua criação - defender a linha do Tua; não fiz dinheiro com elas nem prejudiquei financeiramente o autor; referi a fonte pondo a claro que não reivindicava a autoria de todo o material; a mais não me sinto obrigado, mas tenho de renovar o pedido de desculpas por ter irritado alguém que respeito.

Cumprimentos,

Mário R.